Os CFDs são instrumentos complexos e apresentam um alto risco de perda rápida de dinheiro devido à alavancagem. 81.7% das contas de investidores de varejo perdem dinheiro ao negociar CFDs com esse provedor. Você deve considerar se entende como os CFDs funcionam e que pode correr o alto risco de perder seu dinheiro.
Trading

Como a inflação e as taxas de juros afetam o mercado de ações?

Pepperstone
Trading Guides
17 de ago. de 2023
O aumento da inflação e das taxas de juros é estressante para muitos consumidores, mas não necessariamente para você como trader ou investidor no mercado de ações. Analisamos como a inflação e as taxas de juros afetam os preços das ações e examinamos os melhores setores para ambos os ambientes.
Preview

Primeiro: O que é a inflação?

A inflação é o termo usado quando o dinheiro perde valor ao longo do tempo. Assim, mesmo que £100 ainda sejam £100, por exemplo, o aumento da inflação significará que você poderá comprar menos com esses £100 do que costumava poder comprar. Se você já percebeu que as coisas estão gradualmente mais caras nas lojas e que pode comprar menos com a mesma quantidade de dinheiro, isso é inflação.

Existem dois principais tipos de inflação, definidos pelo que as causa.

A inflação de custos ocorre quando as coisas necessárias para manter nossas economias, como commodities, materiais de construção, mão de obra e outros, de repente se tornam mais caras. Isso pode ser devido à escassez e problemas na cadeia de suprimentos, por exemplo, como aconteceu com o grão da Ucrânia após a invasão da Rússia em 2022.

O segundo tipo de inflação, chamado de inflação de demanda, acontece porque o desejo por bens e serviços importantes aumentou significativamente. Por exemplo, durante um boom econômico, os investimentos em infraestrutura podem aumentar em um país, enquanto os consumidores com mais dinheiro no bolso também estão gastando mais. Como resultado, os produtores e fornecedores aumentam os preços desses itens para obter mais lucro.

Então, o que é 'IPC'?

Se você já ouviu falar sobre inflação antes, talvez já tenha ouvido o termo 'IPC'. Isso significa 'Índice de Preços ao Consumidor', e é uma maneira prática de medir e comparar a inflação.

O IPC refere-se à média do aumento dos preços de certos itens comprados em lojas, como produtos de supermercado. O Índice de Preços ao Consumidor geralmente é medido para calcular em quantos pontos percentuais esses bens comprados em lojas aumentaram ou diminuíram de preço ao longo do último ano ou mês anterior. Por exemplo, se os mesmos itens estão custando 5% a mais do que no ano passado, dizemos que o 'IPC está em 5%'.

No entanto, esse método de medir a taxa de inflação tem suas limitações, especialmente quando buscamos uma forma mais ampla de categorizar as coisas que estão ficando mais caras e que não são apenas bens de consumo em uma loja. Outra maneira de medir a inflação é com o IPP - o Índice de Preços ao Produtor, que analisa quanto os custos aumentaram para os fornecedores e produtores desses itens comprados em lojas. Qualquer aumento no IPP também terá um efeito cascata no IPC.

O que são taxas de juros, então?

A taxa de juros é o custo de tomar emprestado dinheiro - primeiro para a instituição credora, como os bancos que tomam empréstimos do banco central, depois para empresas e consumidores que obtêm empréstimos de credores como os bancos.

As taxas de juros são definidas pelo banco central de um país ou região, o que proporciona aos credores, como os bancos, uma quantidade aceitável de juros para cobrar dos mutuários, como indivíduos ou empresas que solicitam um empréstimo ou hipoteca.

Qual é a relação entre a inflação e as taxas de juros?

Quando a inflação aumenta, os bancos centrais geralmente intervêm para evitar que ela se torne uma inflação descontrolada, o que pode resultar na desvalorização da moeda de um país. A maneira como os bancos centrais fazem isso é quase sempre aumentando as taxas de juros.

O motivo pelo qual os aumentos das taxas de juros são usados é para evitar a criação excessiva de crédito pelas pessoas e empresas que sentem o aperto da inflação. Embora uma taxa de juros mais alta desencoraje o endividamento excessivo, também significa menos gastos - portanto, o equilíbrio para aumentos de juros rígidos é geralmente um crescimento econômico mais lento.

O aumento da inflação frequentemente é seguido por um aumento na taxa de juros, o que muitas vezes agrava a redução do crescimento econômico, pois significa que o valor monetário do dinheiro cai, seguido pelo aumento do preço dos empréstimos. Como consumidor, ambos afetam geralmente o custo de vida, embora de maneiras diferentes. No entanto, a inflação e as taxas de juros afetarão as diferentes classes de ativos de maneiras diferentes:

Embora várias coisas possam aumentar a inflação (incluindo turbulências macroeconômicas), as mudanças na taxa de juros de referência são sempre determinadas pelo banco central. Isso significa que as mudanças nas taxas de juros têm um impacto mais imediato em mercados como ações, índices, forex e outros.

Enquanto a inflação por si só significa que o dinheiro em si se desvaloriza, taxas de juros mais altas significam que as economias valem mais, à medida que os juros que estão acumulando aumentam. Isso significa que mais pessoas vão preferir manter suas economias em dinheiro, em vez de investir no mercado de ações, já que os retornos das economias provavelmente serão maiores em um ambiente como esse.

Como a inflação afeta o mercado de ações

A inflação impacta as empresas - e seus preços de ações - de várias maneiras, dependendo da empresa e da indústria. Mas e quanto ao mercado de ações como um todo?

A inflação é causada por fatores macroeconômicos que diminuem o valor do dinheiro e outros ativos. Coisas como guerras ou escassez severa de commodities vitais, como petróleo ou grãos, são apenas alguns dos cenários que levaram a períodos de alta inflação no passado.

Isso tem um impacto negativo no mercado de ações de maneiras diretas e indiretas. Em primeiro lugar, a inflação quase sempre é seguida por aumentos nas taxas de juros, o que muda não apenas a forma como o público toma empréstimos, mas também como os investidores e traders operam.

Em segundo lugar, um aumento nas taxas de juros e na inflação (e nas ocorrências macroeconômicas que a causaram em primeiro lugar) significa incerteza, e em geral, os mercados não gostam de incerteza. Tradicionalmente, índices como o S&P 500 (muitas vezes considerado um referencial e indicador do mercado de ações como um todo pelos economistas) provavelmente experimentarão altos e baixos, além de menores ganhos em geral, quando esse tipo de cenário ocorrer - especialmente se forem repentinos e inesperados.

Em nível de consumidor, eles também mudam a forma como os consumidores e as empresas gastam, reduzindo as compras de luxo e a aquisição de itens maiores - o que afetará o preço das ações das indústrias que vendem essas coisas, assim como as ações em geral, porque menos dinheiro está sendo injetado na economia.

Como o aumento das taxas de juros afeta o mercado de ações

Quando as taxas de juros sobem, o fato de que agora é mais caro tomar empréstimos têm impactos muito reais em muitas classes de ativos, incluindo o mercado de ações.

Taxas de juros mais altas fazem com que as economias dos consumidores valham mais, como já mencionamos. Isso significa que, em ambientes hawkish, investidores e traders verão mais recompensa em simplesmente manter dinheiro no banco, em vez de arriscá-lo em ações, seja comprando-as diretamente ou especulando no mercado de ações. Isso também afetará a popularidade das ações.

Além disso, tomar empréstimos se torna mais caro quando a taxa de juros aumenta, e políticas hawkish geralmente significam que as empresas reduzirão grandes investimentos ou projetos que requerem um empréstimo. Isso quase sempre afeta o preço das ações de uma empresa.

Histórico recente de inflação e juros afetando o mercado de ações: um exemplo

Vamos analisar como os aumentos de juros e a inflação nos afetaram no mundo real, para compreender melhor alguns desses conceitos. Quando a pandemia de Covid-19 varreu o mundo em 2020, os bancos centrais reduziram simultaneamente as taxas de juros e adiaram seu aumento posterior, na esperança de impulsionar uma economia completamente abalada a gastar novamente.

Isso funcionou - embora a inflação tenha aumentado significativamente durante 2021 como resultado. Em seguida, em fevereiro de 2022, a Rússia invadiu a Ucrânia, desencadeando uma reação em cadeia de preços de commodities em espiral, incerteza e, finalmente, outra onda de inflação.

Os bancos centrais reagiram aumentando as taxas de juros. O Comitê Federal de Mercado Aberto dos Estados Unidos, por exemplo, introduziu um total de sete aumentos nas taxas de juros em 2022 - o maior aperto cumulativo, em termos de pontos-base, em mais de quarenta anos.

Os resultados para os índices foram reveladores. Muitos dos índices mais proeminentes do mundo, representativos em grande parte do mercado de ações, tiveram seu pior ano desde a crise financeira global de 2008. O índice Nasdaq dos Estados Unidos caiu mais de 30% ao longo do ano, enquanto o S&P 500 caiu mais de 19% durante 2022. Ao mesmo tempo, o índice Nikkei 225 encerrou 2022 com uma queda de quase 10% - sua primeira queda em mais de quatro anos. O FTSE 100 do Reino Unido teve um desempenho um pouco melhor, mas conseguiu obter apenas 0,9% de ganho durante todo o ano.

Melhores opções para combater a inflação: ações que se destacam em tempos de alta inflação

As ações geralmente são divididas em duas categorias pelos investidores: ações de crescimento e ações de valor. Uma delas sairá significativamente melhor do que a outra quando a inflação aumentar.

As ações de crescimento são empresas que se acredita crescerem em rentabilidade e proporcionarem retornos em um ritmo mais rápido do que a média das ações de sua indústria ou índice. Embora isso seja naturalmente atraente para os investidores, está diretamente impactado pela rapidez com que a economia como um todo está crescendo. Em tempos de otimismo e expansão econômica, as ações de crescimento têm um desempenho satisfatório. No entanto, como mencionamos anteriormente, a alta inflação e as altas taxas de juros significam crescimento lento ou até mesmo nenhum crescimento para algumas indústrias - e muitas vezes os retornos reais das ações de crescimento sofrem da mesma forma como resultado.

As ações de valor, por outro lado, estão mais na categoria de "lento e constante" - e, em tempos de alta inflação, é o lento e constante que muitas vezes sai vitorioso. As ações de valor são aquelas que comprovadamente proporcionam retornos consistentes ao longo de períodos mais longos, mesmo que esses retornos sejam muitas vezes menos espetaculares do que os das ações de crescimento. E enquanto as ações de crescimento despertam menos interesse quando a inflação e/ou as taxas de juros estão altas, as ações de valor frequentemente despertam novo interesse, devido à sua confiabilidade.

O 'Lipstick effect'

Existe um terceiro tipo de ações que vale a pena mencionar quando a inflação está em alta - aquelas conectadas à famosa teoria do 'lipstick effect'.

Economistas têm observado que, quando os consumidores estão sob a pressão financeira de alta inflação (e frequentemente também com taxas de juros em alta), há uma diminuição previsível nos gastos do consumidor, especialmente em luxos maiores, como viagens de lazer. No entanto, também há um aumento perceptível na compra de itens menores que proporcionam bem-estar a curto prazo, mesmo enquanto tentam economizar a longo prazo. Isso é chamado de efeito do batom, assim denominado porque os economistas notaram que as vendas de batom vermelho aumentavam em tempos difíceis, mesmo quando as vendas de frivolidades mais caras, como perfumes, diminuíram.

De acordo com o lipstick effect, marcas mais conhecidas que lidam com pequenos luxos podem se sair bem quando a inflação aumenta. Itens como cosméticos, comida pouco saudável, álcool e artigos de moda menores podem se beneficiar do lipstick effect.

Exemplos de ações que tiveram bom desempenho durante períodos de inflação

Nota para os leitores: o seguinte não deve ser considerado como aconselhamento financeiro, apenas um guia geral de ações para pesquisar potencialmente em sua própria capacidade. Lembre-se também que resultados passados não são uma indicação de retornos futuros com qualquer empresa e que os mercados são imprevisíveis, sem garantias, apenas diretrizes baseadas no que aconteceu historicamente.

  • As ações de valor tradicionalmente tiveram bom desempenho, assim como algumas seguradoras.
  • Vendedores e distribuidores de produtos de consumo básico, como produtos de higiene pessoal e lojas de desconto, também podem ser ações de valor.
  • Empresas de alimentos que trazem bem-estar, como empresas de chocolate ou café.
  • Empresas de cosméticos que vendem itens de maquiagem amplamente utilizados.

Quer operar ações que podem se beneficiar da inflação? Negocie com o MetaTrader 5 nas melhores ações que superam a inflação.

BAIXAR METATRADER 5

Ações que se destacam quando as taxas de juros aumentam

O que é verdadeiro para ações durante períodos de alta inflação geralmente também é válido durante o aumento das taxas de juros. Taxas de juros mais altas normalmente significam que as empresas vão se concentrar menos em qualquer investimento empresarial que exija um empréstimo significativo.

Mas existe outro tipo de ações que historicamente têm tido bom desempenho em alguns momentos de política monetária mais restritiva - as ações de bancos e outras instituições de crédito.

Como os credores, como os bancos, cobram juros, eles podem ter um aumento na lucratividade quando as taxas de juros são aumentadas pelo Fed ou por outros bancos centrais, porque estão recebendo mais juros de seus clientes.

No entanto, isso pode dar errado se os aumentos nas taxas de juros forem tão prejudiciais que os credores não conseguem pagar seus empréstimos - comprovando o ditado de que casos passados não garantem os mesmos resultados, mesmo em um ambiente semelhante, no futuro. Ainda há o risco de perda em qualquer negociação ou investimento, mesmo ao escolher ações que tiveram bom desempenho em momentos de política monetária mais restritiva anteriormente.

Exemplos de ações que podem se sair bem quando as taxas de juros aumentam.

Nota para os leitores: o seguinte não deve ser considerado como aconselhamento financeiro. É apenas um guia geral sobre ações. Traders e investidores devem fazer suas próprias pesquisas ou buscar o conselho profissional de um consultor financeiro. Além disso, lembre-se de que resultados passados não indicam retornos futuros com qualquer empresa.

Ações bancárias tradicionalmente têm um bom desempenho.

Ações de seguradoras, especialmente as de seguradoras maiores e internacionais.

Outras grandes empresas com braços de serviços financeiros como serviço de valor agregado, como redes de lojas populares ou bancas seguradoras.

The material provided here has not been prepared in accordance with legal requirements designed to promote the independence of investment research and as such is considered to be a marketing communication. Whilst it is not subject to any prohibition on dealing ahead of the dissemination of investment research we will not seek to take any advantage before providing it to our clients.

Pepperstone doesn’t represent that the material provided here is accurate, current or complete, and therefore shouldn’t be relied upon as such. The information, whether from a third party or not, isn’t to be considered as a recommendation; or an offer to buy or sell; or the solicitation of an offer to buy or sell any security, financial product or instrument; or to participate in any particular trading strategy. It does not take into account readers’ financial situation or investment objectives. We advise any readers of this content to seek their own advice. Without the approval of Pepperstone, reproduction or redistribution of this information isn’t permitted.